COMPARTILHAR

COMPOSTO DE PULMÃO 

  1. Poejo (Mentha pulegium)

Planta pertencente ao gênero Mentha, é muito conhecida por suas qualidades medicinais, é conhecido como a “Hortelã dos Pulmões”. É de crescimento espontâneo, natural do Mediterrâneo e da Ásia Ocidental, facilmente encontrado em plantações e jardins de todo o Brasil.

O chá de poejo é muito indicado devido a sua ação, ajudando no tratamento de gripes, resfriados, tosse crônica, asma e tratamento de doenças respiratórias. agindo como um poderoso expectorante, expelindo as secreções do pulmão e aliviando os sintomas até que se tornem inexistentes.

A prudência sempre é recomendada para qualquer consumo de medicamentos e o mesmo ocorre com o poejo, que se consumido em excesso pode ser tóxico, devido a uma substância presente nele, a pulegona. É importante por tanto, seguir as recomendações de consumo e não ingerir o chá em excesso. As gestantes devem consumir com muita moderação porque a substância presente na planta, o borneol, pode ocasionar abortamento natural.

  1. Guaco (Mikania glomerata Spreng)

Popularmente conhecido também como Erva-de-Cobra, Erva-das-Serpentes, Cipó-Catinga, Guacoliso, Coração-de-Jesus e Guaco-de-Cheiro. é uma planta trepadeira lenhosa, capaz de atingir até três metros de altura. Possui ramos abundantes, flores amareladas e pequenas e folhas verde brilhante com formato de coração.

Originário da América do Sul, sempre foi muito conhecido pelos índios brasileiros, que usavam a planta para combater o veneno das serpentes, daí vêm alguns dos seus nomes populares. O guaco pode ser encontrado em todas as regiões brasileiras, principalmente no Sudeste e Sul. Tornou-se popular não apenas por sua beleza ou aroma agradável, mas por suas excelentes propriedades medicinais.

É recomendado para auxiliar o tratamento de tosses, gripes e resfriados, bronquite, infecções de garganta, rouquidão, asma e febre alta.

Suas principais propriedades são: expectorante, bronco-dilatador, antisséptico, antiasmático, febrífugo e sudorífero.

Pessoas que sofram de alguma doença no fígado ou que façam algum tipo de tratamento com medicamento anticoagulante, devem evitar o guaco.

  1. Assa-Peixe (Vernonia polysphaera)

É um arbusto, nativo do Brasil, que nasce comumente em beiras de estradas e em pastagens, pode chegar a três metros de altura, também conhecido por outros nomes, como: Cambará-Guaçu, Cambará-Branco e Chamarrita.

Rica em sais minerais, diurética, a erva também tem ação balsâmica e expectorante.

A folha do assa-peixe ajuda a combater bronquite, gripes, pneumonia e a tosse.

Essa planta tem diversas propriedades que são muito úteis para nossa saúde, sendo utilizadas suas folhas e raízes na preparação de um chá que é usado para várias indicações,  como: expectorante, ajudando a eliminar o catarro acumulado das vias respiratórias, na bronquite, na asma, na pneumonia, em outras afecções do trato respiratório e em casos de febres altas.

Seus benefícios envolvem ação antiasmática, antigripal, expectorante e tônico pulmonar.

Não são conhecidos efeitos colaterais pelo consumo da planta, lembrando que gestantes e mulheres em fase de lactação sempre devem consumir qualquer medicamento com cautela.

  1. Graviola (Annona muricata L.)

Fruta originária das Antilhas, mas se deu muito bem no solo do Norte e do Nordeste do Brasil e em outros países tropicais. Também conhecida como Fruta-do-Conde, Sap-Sap, Jaca-do-Pará ou Jaca-de-Pobre, utilizada como fonte de fibras e de cálcio, magnésio, manganês, potássio, além de possuir vitaminas B1, B2, B6.

Possui um formato oval, com a casca na cor verde-escuro e coberta de “espinhos”. Sua parte interna é formada por uma polpa branca com o sabor levemente adocicado e um pouco ácido, sendo utilizada na preparação de vitaminas e sobremesas.

Com suas folhas é feito um chá repleto de benefícios na prevenção e tratamento de afecções respiratórias como: asma, excesso de catarro e gripes.

Pessoas com tendência a pressão baixa devem restringir o consumo desse chá, pois pode abaixar.