Anúbis, deus-chacal

A vela de Anúbis, indicada pela espiritualidade, traz a energia do deus egípcio que conduzia a passagem da alma para o mundo dos mortos. De acordo com a antiga mitologia egípcia, na qual se entendia que o homem e a natureza deveriam conviver em harmonia para sempre, Anúbis era conhecido por ser o deus da morte, da mumificação e do submundo. Além disso, era o guardião do conhecimento dessas técnicas e dos túmulos. Tinha a função de julgar os mortos por cada uma de suas ações.

O povo egípcio acreditava que deixando o corpo material intacto, as almas já teriam tudo pronto para voltar a vida. A técnica que usavam era o embalsamento, cuja a preservação dos corpos dos desencarnados era realizada retirando sangue, fluidos e injetando uma solução de água com formaldeído, mais conhecido como formol, interrompendo o processo de decomposição. Pode ser interpretado como um complemento da cerimônia de fechamento de corpo.

Seu nome é uma derivação de “inep” que significa purificar ou apodrecer. O deus-chacal foi responsável por embalsar o corpo de Osíris, seu pai, e foi um dos 42 juízes que compunha o tribunal responsável pelo julgamento do recém-morto. Era responsável por conduzir os falecidos à presença de Osíris, guiando a cerimônia de “passagem de coração”, cujo decidia o destino da alma de seu dono.

A cor de sua face faz referência à cor do cadáver em meio processo de mumificação. Era representado com corpo de homem com cabeça de chacal. Seu ritual está presente no título de “Senhor da Necrópole”, onde tem preces e hinos que evocam sua proteção, além das paredes das Mastabas, túmulos egípcios antigos.

 

 “Oração à Anúbis”

 

Ó Deus-Pai de poder e amor,
Potência existente nos impotentes.
Em meu peito cruza o passado, o presente e o futuro.
Ó Energia que atua sobre a Consciência
Eu te conjuro, vem a mim…

Elohim… Elohim… Elohim…
Ó Força que marcou meu princípio e atua em meu presente
Ordeno às potências magnéticas que se transformem,
E que a Consciência domine minha existência.

Elohim… Elohim… Elohim…
Vos conjuro, estabeleça-se em minha consciência,
Livra-me da submissão do tempo,
Dando-me o poder de clarear o momento da minha vida.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Supremo Hierarca do Karma, eu te suplico:
Afasta de minha existência o magnetismo que me aprisiona no tempo.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Rogo à tua infinita compreensão
Que me permita amar e perdoar a todos
os que, por inconsciência me fizeram sofrer.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Tu que em tuas mãos se encontra o destino dos pecadores,
Utiliza meu Dharma como pagamento deste sofrimento,
E que este se transforme em alegria e consciência.

Anúbis…Anúbis… Anúbis…
Que minha consciência seja fruto do respeito e do amor que em meu coração agora aflora.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Que meu julgamento seja breve,
Vos peço perdão por estar distante de meu Pai e de meu coração.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Que a Foice da Lua não degole minha alma.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Tu reténs em tuas mãos a possibilidade do perdão,
Perdoa-me pelo encanto da repetição do passado.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Meus pedidos são vergonhosos perante as oportunidades que me deste em tantas vidas,
Portanto, te imploro antes que a Foice desça.
Permite-me estar consciente, ainda que seja em sofrimento.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Vida que pulsa na morte, critério inconsciente de Ser,
Flua em proximidade, perdoa-me no meu ato de perdoar.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Morte em vida, afasta de mim o Karma da paixão,
Livra-me da dependência de sofrer por indivíduos e por inconsciência.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Cintila em proximidade o brilho de tua Lei,
Permite-me, por intermédio do Pai que está em segredo,
Expandir a Fé e derramá-la em corações inconscientes.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Raio de poder,
Tu que executas pela vontade do Pai o julgamento dos homens,
Ensina-me a perdoar, a amar e a desprender de mim o apego magnético
Que atravessa os séculos.

Anúbis… Anúbis… Anúbis…
Minha vida agora e sempre está em tuas mãos…

QUE EU NÃO SAIA SEM CONCLUIR O PLANO DO PAI!
Amém… Amém… Amém…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui