Certa vez, um espírito pediu para reencarnar em uma família muito pobre para que pudesse trazer à ele muito aprendizado e um grande discernimento. Formou a família e, com muita paciência, cuidava de todos. Três filhos aquele homem tinha. Uma família em paz, mas o seu espírito trazia um potencial muito grande de prosperidade material.

Durante 10 anos viveu naquela condição simples e humilde, porém, um dia a oportunidade lhe foi dada e floresceu em teu ser todo o potencial de prosperidade material que tinha. A condição lhe foi dada para que pudesse ser provado diante das questões materiais. Então, o homem se concentrou em sua prosperidade material e ela veio com muita abundância, com tudo aquilo que ele traçou, desejou e seguindo o teu livre-arbítrio.

Junto do crescimento material veio também a vaidade, a arrogância e um desequilíbrio em tua energia astral. Começou, a partir daí, o ego e a vaidade, diante das conquistas materiais, fazendo com que aquele homem se envaidecesse tanto que acabou se perdendo. Quando este se esqueceu do quanto a vida humilde o ligava à Deus, perdeu a proteção espiritual que tinha e exalou o que estava adormecido em teu espírito. Os cobradores de carmas o encontraram e fizeram com que este fosse levado à loucura, colocando a se perder tudo o que, humildemente, havia construído.

Fique a lição, aquilo que tu busca, busque ter com sabedoria, para que, quando tu alcançar, ter o equilíbrio em tua mente e, assim, saber alimentar em teu espírito e em tua vida o equilíbrio entre as questões materiais e as questões espirituais. Assim tu terás sabedoria, crescimento e evolução. Preste atenção em vossos anseios e acalmem vossos corações quando, muitas vezes, parecer que está muito distante alcançar aquilo que buscas. Se investe muito em pedidos, mas muito pouco no preparo para se alcançar aquilo que se deseja. Trabalhe a vossa fé, trabalhe o vosso potencial diante daquilo que desejas.

Mensagem psicofonada pela Cigana Espiritual Monique Valdez

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui