Divaldo Pereira Franco nasceu no dia 5 de maio de 1927, na cidade de Feira de Santana, Bahia. É considerado o maior divulgador da Doutrina Espirita da atualidade, tendo realizado palestras e seminários no mundo todo.

Durante sua juventude, perdeu um de seus irmãos causando grande comoção e gerando uma paralisia inexplicável. A família resolveu procurar soluções materiais para o caso, levando o jovem para realizar diversos tipos de exames que não obtiveram respostas. Certo dia, uma de suas primas havia conhecido os trabalhos mediúnicos da Senhora Ana Ribeiro Borges que já atuava em um Centro Espírita e levou-a até a casa de Divaldo. Foi realizado um trabalho mediúnico onde conseguiu curar e encontrar a causa da paralisia do menino. Ana disse que se tratava do irmão que havia falecido que ainda estava ligado a Divaldo. Isso fez com que começassem os estudos sobre a Doutrina Espírita na vida do rapaz e aprimorando seus dons mediúnicos, nunca parando de estudar e praticar caridade.

No dia 7 de setembro 1947, fundou o Centro Espírita Caminho da Redenção em que, após dois anos iniciou os trabalhos de psicografias sob a supervisão dos Irmãos Espirituais que pediram para que guardasse as mensagens trazidas. Certa vez, recebeu a orientação que deveria queimar todos os escritos que obtivera, pois eram apenas para treino para, assim, começar realmente a missão.

No ano de 1952, ao lado de Nilson de Souza Pereira (Tio Nilson – dirigente espírita), fundaram em Salvador, Bahia, a Mansão do Caminho, local onde abrigaria crianças que estivessem sob regime de lares substituídos. Por meio da Instituição, educaram centenas de filhos emancipados. Atualmente, a Mansão do Caminho é um complexo educacional com 83000 m² e 50 edificações e atende 3 mil crianças e jovens de baixa renda.

De seus 92 anos, setenta foram dedicados à causa espírita, escrevendo 202 livros com mais de 8 milhões de exemplares que possuem 211 autores espirituais. Toda a renda arrecadada da venda dos livros foi doada, em cartório, à Mansão do Caminho e outras entidades filantrópicas que basicamente sobrevivem da venda dos livros mediúnicos, fitas gravadas, palestras, seminários, entrevistas e mensagens realizadas pelo médium.

Divaldo conta que possui orientação por sua mentora espiritual Joanna de Ângelis, que apresentava-se durante muitos anos como “Um Espírito Amigo”, esperando um momento oportuno para identificar-se como sua orientadora espiritual.

No ano de 1964, recebeu a instrução de Joanna de Ângelis e selecionou diversas mensagens de autoria da mentora para publicar seu primeiro livro psicografado com o título “Messe de Amor.”

Recentemente foram divulgadas as primeiras gravações do filme que conta sua trajetória, intitulado: “Divaldo – Mensageiro da Paz”, que entrou em cartaz dia 12 de setembro nos cinemas brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui