Nos dias de hoje procuramos, cada vez mais, proteger nossa saúde de uma forma bem natural, evitando ao máximo os produtos industrializados, ou alopáticos, que são caros e costumam causar inúmeros efeitos colaterais.

O uso de alguns produtos naturais com ação medicamentosa, que podem ser tanto alimentos ou plantas medicinais, e que possuem a capacidade de prevenir doenças, como também ajudar a combater aquelas que já estão instaladas, além de ajudarem a manter nosso sistema imunológico forte.

Uma das maiores preocupações na atualidade é o problema, cada vez mais grave, de resistência aos antibióticos alopáticos, levando à necessidade de utilizar drogas cada vez mais potentes, em uso simples ou associadas, muitas vezes em ambiente hospitalar e que pode não ter sucesso de acordo com o tipo de infecção.

Desde a criação da humanidade, tudo que é necessário para sua alimentação, medicamentos e demais necessidades, já se encontra disponível. Isso sempre foi um conhecimento tradicional de todos os povos.

O resgate desse conhecimento é um movimento mundial, que tem crescido a passos largos e que trazemos para que nossos leitores possam também conhecer e aplicar em suas vidas para prevenir e tratar de enfermidades.

Naturalmente, devemos sempre consultar profissionais da área da saúde, que, também tem aderido, cada vez mais, a esse tipo de conhecimento.

O uso adequado dos medicamentos naturais pode não só inibir doenças bacterianas, virais e fúngicas, mas também minimizar a necessidade de medicamentos alopáticos, com seus efeitos secundários adversos.

Entretanto, eles precisam ser consumidos regularmente para formar uma proteção real. É preciso entender que a ação de um remédio natural é mais lenta e gradativa, porém com menor taxa de risco.

Entre os produtos que dispomos como alternativas naturais para medicamentos tradicionais, temos:

ALHO

O alho é considerado tradicionalmente um remédio natural por suas eficazes propriedades curativas, contidas no elemento alicina.

É rico em antioxidantes que contribuem para a destruição de radicais livres, que provocam a deterioração do organismo, que com o tempo podem levar a doenças degenerativas e câncer.

O alho ajuda a reduzir a pressão arterial porque diminui a viscosidade do sangue, combate as infecções da pele e protege o coração.

GENGIBRE

O gengibre é um verdadeiro milagre para nossa saúde.

Age como um desinfetante do organismo, impedindo que os germes se multipliquem.

Pode ser consumido fresco, como um alimento em si, como infusão ou sob a forma de especiarias e condimentos, depois de ser secado e reduzido em pó.

Tradicionalmente o gengibre sempre foi utilizado para fazer xaropes para dores e inflamações de garganta e inclusive por cantores, para manter limpas a cordas vocais.

É bastante útil para o tratamento e prevenção da gripe, dor de garganta, tosse e resfriado.

Por ser um alimento termogênico auxilia na diminuição de gorduras localizadas.

O gengibre também tem sido relatado entre os dez alimentos de maiores propriedades anticancerígenas.

AÇAFRÃO

O açafrão é extraído das estruturas masculinas (pistilos) das flores de Crocus sativus, uma planta da família das Iridáceas. Para obter-se um quilo de açafrão seco, são processadas manualmente cerca de 150 mil flores.

Tem propriedades antidepressivas, antiespasmódicas e sedativas.

Sua infusão pode ser utilizada no tratamento da asma, coqueluche, histeria, cálculos dos rins, fígado e bexiga.

Na forma de cataplasma morno, tem utilidade nos casos de hemorróidas.

ORÉGANO

O orégano é um tempero muito conhecido no mundo inteiro, que com seu sabor e do aroma marcantes, também é muito benéfica para a saúde.

É rico em substância antibacterianas e, por isso, previne uma série de doenças.

Suas propriedades antioxidantes reforçam o sistema imunológico e combatem os radicais livres.

Estimulante das funções gástricas e biliares, funciona como sedativo, diurético e expectorante.

A infusão é recomendada para as dores de cabeça nervosas e a irritabilidade, para dores reumáticas, parasiticida, com ação estimulante sobre o sistema nervoso. O chá morno também pode ser usado em bochechos para aliviar dores de dentes, inflamação de gengivas e mucosas.

Suas folhas frescas amassadas podem ser usadas em compressas para  cataplasmas que servem para aliviar inflamações.

O consumo de suas folhas cruas ou secas nas receitas, é suficiente para aproveitar todos esses benefícios.

AZEITONA

Fornecer potentes antioxidantes, como a vitamina E, e os compostos fenólicos.

Estas moléculas neutralizam os radicais livres, altamente instáveis e oxidantes, protegendo da oxidação das células do nosso corpo.

Além disso, possuem uma quantidade de óleo que é altamente benéfico à saúde.

ÓLEO DE SEMENTES DE UVA

O óleo das sementes de uva é utilizado no tratamento de problemas cardíacos e dos vasos sanguíneos, como arteriosclerose, pressão alta, colesterol alto e má circulação.

Utilizado também nas complicações relacionadas a diabetes (como danos aos nervos e olhos), problemas de visão (como degeneração macular) e inchaço após lesão ou cirurgia.

Também é usado para prevenção de tumores e cura de feridas.

CEBOLA

Auxilia na prevenção de intoxicação alimentar provocada por Listeria monocytogenes, Escherichia coli e Staphylococcus aureus.

Uma pesquisa in vitro realizada pela Universidade de Barcelona, na Espanha, mostrou que extratos de cebola podem inibir o crescimento de uma grande variedade de bactérias que provocam intoxicação alimentar. Isso, graças a duas propriedades antioxidantes conhecidas como quercetina (encontrada em maior quantidade na cebola roxa) e campferol.

Sua utilização para temperar carnes, vegetais e como ingrediente de maioneses, tem muita eficácia porque são alimentos muito vulneráveis a contaminações bacterianas.

INHAME

Ele fortalece o sistema imunológico e ajuda a ganhar massa muscular.

Pode ser preparado como purê, sopa, frito ou cozido.

A sopa é ótima para combater resfriados, bronquite e pneumonia. É feita com inhame cozido e duas colheres de sopa de alho cru moído por cima. Deve ser temperada com pasta de soja (missô) e tomada quente uma vez por dia.

Uma porção da mesma sopa, bem grossa, pode ser colocada entre duas gazes e aplicada sobre os pulmões, para ajudar na recuperação de bronquite e pneumonia.

LIMÃO

Pesquisas da Universidade Shivaji, da Índia, publicada na British Journal of

Pharmacology and Toxicology, mostraram que os flavonoides da casca do limão possuem ação bactericida contra Salmonella, podendo ajudar na prevenção de gastroenterites por Salmonella typhimurium.

Contém outros antioxidantes, como eriodicitol, hesoeretina e d-limoneno.

CANELA

Não deve ser considerada apenas como ingrediente para dar sabor aos alimentos, mas sim como um tesouro de propriedades benéficas úteis para a nossa saúde.

Alivia a dor menstrual, é um antibacteriano natural, reduz a dor causada pela artrite, ajuda a regular o nível de açúcar no sangue e é um remédio natural contra resfriados e dores de garganta.

ROMÃ

Estudos da Universidade Pace, nos Estados Unidos, mostrou que o suco da romã diminui consideravelmente os microorganismos que vivem na boca, e por esta ação, pode ser útil na prevenção de cáries pela bactéria Streptococcus mutans).

Consumir suco de romã nos ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) e os antioxidantes presentes em seu suco podem evitar a formação de placas nas paredes das veias e artérias.

AGRIÃO

O agrião possui propriedades expectorante, adstringente, descongestionante, digestiva, fortificante, tônica, depurativa, cicatrizante, antitérmica, anti-icterícia, anti-inflamatória, estimulante, diurética e excitante.

Pode ser usado para auxiliar no tratamento de algumas doenças como gota, reumatismo, artrite, gripe, tosse, bronquite, amenorréia, asma, anemia, caspa, falta de apetite, colite, diabetes, dor de dente, distúrbios digestivos, febre, dispepsia, acne, icterícia, uremia, tuberculose, sífilis, vermes, pedras nos rins, inchaço das glândulas, cistite e debilidades do coração e dos nervos.

É uma boa fonte de ferro e iodo, evita a proliferação das bactérias.

Deve ser consumido cru, em saladas, mas também na forma de chá, que é muito bom para quem está resfriado.

ÓLEO DE COCO

O óleo de coco inibe a proliferação de bactérias que vivem na boca, prevenindo candidíase (Candida albicans) e cáries (Streptococcus mutans).

Essas propriedades foram descobertas pelo Instituto de Tecnologia de Athlone, na Irlanda.

A causa provável é que metade do óleo de coco é ácido láurico, precursor da monolaurina, substância que possui ação contra bactérias, vírus e protozoários.

Pode ser substituto do óleo de soja ou canola, ou ainda pode ser misturado em vitaminas, usado para temperar saladas ou na receita de bolos e doces.

EUCALIPTO

As propriedades do eucalipto incluem ação anti-séptica, desinfetante, expectorante, tônica, anti-inflamatória, antimicrobiana, aromática, descongestionante, expectorante e vermífuga.

Seus óleos essenciais impendem a adesão de micro-organismos nas mucosas do nariz e garganta, estimulando sua eliminação pelo corpo.

É indicado principalmente para prevenir infecções respiratórias.

A planta pode ser usada em infusão ou consumida como xarope, a partir de uma calda de açúcar ou mel.

MEL

O mel contém uma enzima que produz peróxido de hidrogênio, de conhecida ação anti-séptica.

Pesquisadores da Universidade de Waikato, na Nova Zelândia, comprovaram que o mel destrói cepas da bactéria Staphylococcus aureus.

Em estudo semelhante a Universidade King Saud, da Arábia Saudita, descobriu sua ação contra a Helicobacter pylori.

Além disso, suas qualidades nutricionais promovem e estimulam as defesas orgânicas contra diversas doenças infecciosas ou não.

TAMARINDO

Um estudo de 2006 publicado na revista científica Phytomedicine comprovou o potencial antibacteriano do tamarindo. Seu mecanismo de ação não está esclarecido, mas acredita-se que a razão do sucesso seja o ácido tartárico, também responsável por sua ação laxativa.

Previne enfermidades urinárias por Escherichia coli e intoxicação alimentar por Staphylococus aureus.

Pode ser consumido in natura ou como suco, lembrando que a fruta tem ação laxativa.

Echinacea

A Echinacea tem sido muito utilizada para o fortalecimento do sistema imunológico.

É útil para a prevenção e tratamento de doenças sazonais, como resfriados e gripes e em todas as situações de doenças das vias aéreas superiores, acompanhadas de tosse.

É também indicada para o tratamento de infecções que envolvem o sistema urinário.

ABACATE

O abacate foi considerado do ponto de vista científico, como um importante alimento para obtenção de extratos eficazes contra bactérias resistentes a antibióticos, como certos tipos de Estafilococos.

A qualidade de seu óleo é indiscutível, com seu alto teor de ácido oléico, uma gordura monoinsaturada que auxilia na redução do LDL – mau colesterol e aumento do HDL – colesterol bom. Em sua composição é encontrado, também, o beta-sitosterol, que colabora para a saúde do coração, equilibrando os níveis de colesterol.

Favorece o bom funcionamento geral do organismo, assim como possui efeitos contra doenças cardiovasculares, câncer de próstata e diabetes, além de sua contribuição para o emagrecimento.

Leslie Avila

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui