Vou lhe contar um relato verídico. Em uma região onde há muita tristeza, certa vez, fomos ajudar um irmão. Este, quando encarnado, foi uma pessoa muito ingrata. Nasceu em uma família de nobres, com muita abundância, nada o faltava e cresceu dessa forma. Os pais eram muito amorosos, faziam de tudo para aquele filho e davam todo o amor e faziam com que nada faltasse para ele. Quando o jovem herdou tudo, esbanjou com os prazeres mesquinhos e materiais. Fechou indústrias da família e isso acarretou com que centenas de pessoas ficassem desempregadas e achava que vendendo tudo e aplicando o dinheiro poderia viver na esbórnia. Todo o dinheiro que se arrecadou não era possível se gastar em uma encarnação devido a quantidade que se tinha.

Certo dia, bateu em sua porta a dita morte, aquela que um dia bate na porta de todo mundo. Bateu lá e disse “vem comigo” e o homem respondeu “ quanto você deseja para me esquecer aqui?” e a morte disse “quero a tua vida”. Como nem isso o pertencia, o homem teve que ceder ao pedido.

Viveu 375 anos isolado em uma caverna no plano espiritual, em uma catacumba, sofrendo as dores do remorso. Todos os dias via pessoas morrendo de lepra, peste bubônica, leucemia, todos os que ele deixou de ajudar deveria ver o sofrimento causado por ele mesmo. Sua missão era ampliar os negócios do pai, salvando outras almas da miséria, mas ao invés disso, achou melhor esbanjar do dinheiro e viver de futilidades.

Este é um caso verídico e acontece com os que não sabem ser gratos. Se Deus te deu uma vida tem que, pelo menos, agradecer por ela. Gratidão é um sentimento de almas nobres e que terão da vida de Deus muito mais do que se pode imaginar. Ajuda não falta, assistência também não, mas o que não pode faltar em vosso coração é a verdadeira gratidão!

 Mensagem psicofonada pelo Protetor Espiritual Baiano Zé do Coco.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui