Ó Grande Espírito,
cuja voz eu ouço nos ventos e cujo sopro dá vida a todo mundo,
ouça-me!

Eu venho a você como vem uma criança:
sou pequeno e fraco e preciso da sua força e sabedoria.

Deixe-me sempre perceber a beleza da vida
e faça meus olhos reterem o vermelho-violeta do pôr do sol.

Faça minhas mãos respeitarem as coisas que você fez,
e meus ouvidos sempre prontos para ouvir a sua voz.

Faça-me sábio para que eu possa conhecer o que você ensinou ao mundo,
a lição que você escondeu em cada folha e em cada pedra.

Eu peço forças, não para ser superior aos meus irmãos,
mas para combater meu pior inimigo: Eu mesmo.

Faça-me estar sempre pronto para ir a você
com as mãos limpas e olhá-lo direto nos olhos,
para quando a vida terminar,
assim como o dia termina com o crepúsculo,
meu espírito possa ir ao seu encontro sem sentir vergonha.

Que assim seja!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe seu comentário.
Por favor, coloque seu nome aqui