terça-feira, março 19, 2019

SLAVA DE SANTA SARA KALI

A Slava de Santa Sara Kali é realizada no Santuário dedicado a santa, uma homenagem do Templo Espiritual Maria Santíssima. É a principal comemoração religiosa que o TEMS realiza. Uma tradição do povo cigano em tributo à sua Padroeira. Durante o evento são realizadas algumas cerimônias especiais com o objetivo do fortalecimento da fé. O Santuário Sara Kali fica localizado na Rodovia Fernão Dias, KM 865 – Estrada Municipal dos Ferreiras, Bairro dos Ferreiras em Pouso Alegre/MG.

Ser cigano é viver em liberdade, é respeitar a vida e tudo o que ela proporciona, é respeitar as suas tradições e cultura. Nossa Slava é feita sob a orientação do Cigano Espiritual Don Carlos Ramirez e sua companheira Cigana Esmeralda.

Dois dias de muita união, alegria e gratidão, que trazem toda a vibração necessária para alimentar a esperança e a fé. Uma festa familiar na qual todas as gerações se integram e os costumes são respeitados.

A Slava é feita todo terceiro final de semana do mês de maio, reúne peregrinos da Terra e do Céu, algumas cerimônias são guardadas para este dia:

A ENTRADA SOLENE DE SANTA SARA

Na abertura do evento é descerrada a Bandeira Brasileira e tocado o Hino Nacional, durante a execução os peregrinos colocam a mão sob o peito em sinal de respeito e em seguida todos entoam o Hino de Santa Sara Kali.

O Dirigente do TEMS e sua esposa Renata Nunes passam por um corredor humano com a imagem de Sara Kali para ser colocada na Gruta que leva o Seu nome. As pessoas abanam lenços coloridos para reverenciar a Santa Cigana e depois formam filas para agradecê-la pelas graças recebidas, fazem pedidos e louvores, depositam um lenço sob o busto de Sara Kali.

Os lenços são uma demonstração de fé do povo para a única Santa Cigana no mundo.

OS LENÇOS DE SARA KALI

De acordo com o costume cigano, cada lenço tem um significado. O Amarelo e dourado significam louvores e agradecimentos por uma vitória alcançada, prosperidade e abertura dos caminhos; o Azul a proteção, a luz espiritual, o poder intuitivo e os filhos; o Branco simboliza a paz de espírito, o casamento, a gratidão e a harmonia; o Lilás o carinho, o amor correspondido, as transformações e o combate aos vícios; o Vermelho combate situações difíceis, traz prestígio e o sucesso profissional; o Rosa o amor, a compaixão, o equilíbrio e a maternidade e o Verde significa a saúde, a cura, a vitalidade e a prosperidade.

VISITAÇÃO À GRUTA

Inaugurada no dia 22 de março de 2015, a Gruta foi construída pelo TEMS para homenagear Santa Sara Kali.

Ela fica nas dependências do Santuário Sara Kali, em seu interior encontram-se pedras e cristais que canalizam energias curadoras do corpo e da alma, a fonte jorra água cristalina que sai diretamente de uma rocha que foi extraída do próprio local. A imagem de Sara Kali está sob um altar construído com a mesma pedra.

No chão está desenhada uma Mandala Egípcia com 06 Luas e um Olho de Hórus no qual o visitante pode pisar descalço e do alto receberá toda a energia de cura e equilíbrio direto de um Cristal que fica no alto.

Durante o evento a Gruta é aberta a todos os visitantes. Em seu interior se encontra um altar com a Imagem de Santa Sara e com os Cristais que foram doados por frequentadores do TEMS.

A PEREGRINAÇÃO

Os peregrinos levam em suas mãos velas acesas para que os caminhos sejam iluminados e refletem na busca da paz e da força necessária para que, no decorrer do ano, alcancem todos os seus propósitos materiais e espirituais.

Em cada passo uma trajetória de lutas e vitórias que demonstram que a vida é uma longa jornada para se chegar a plenitude. A Cigana Esmeralda segue ao lado do Cigano Ramirez que, pela mediunidade, jogam flores no cortejo de Sara Kali, que é levada num andor pelos médiuns do TEMS, as Bandeiras Cigana e do Brasil são levadas levadas, os conselheiros, os anciãos, as crianças e as pessoas.

A peregrinação segue ladeada de tochas acesas, que são seguramente levadas por homens e mulheres.

A peregrinação é uma experiência muito pessoal e com intensas emoções de agradecimentos estampadas no olhar e nos gestos das pessoas.

A FOGUEIRA

Já é tradição em nossas Slavas. Esse costume foi trazido pelo povo cigano e é um momento muito aguardado.

A primeira fogueira é acesa no sábado e as ciganas bailam em torno dela sob a coordenação da Cigana Espiritual Esmeralda, pela mediunidade de Renata Nunes, fazendo gestos místicos com as mãos e com as saias para darem as boas vindas aos convidados materiais e espirituais.

A energia das mãos sublimam os pedidos das pessoas e o balançar da saia demonstram o movimento que a vida precisa ter para que os objetivos sejam alcançados.

O Cigano Espiritual Don Carlos Ramirez, pela mediunidade de Gilberto Rissato, acende a fogueira e explica que o fogo purifica e renova, a fogueira cigana é um portal no qual os Espíritos iluminados adentram a comemoração.

A chama traz a iluminação e o despertar das consciências. No encerramento da Slava outra fogueira é acesa, as ciganas bailam novamente em torno dela e, desta vez, seu objetivo é elevar todos os pedidos aos céus e agradecer aos peregrinos do céu e da terra pela presença na Slava de Santa Sara, em seguida todos dão 07 voltas em torno da fogueira refletindo sobre o ciclo de vida que somam-se as últimas 07 reencarnações.

MANDALA CIGANA

Um dos principais elementos da Slava, a Mandala Egípcia é desenhada na terra. Sua vibração mexe com os sentidos humanos que, aos poucos, são revelados. Assim, no sentido visual, pode-se observar o Olho de Hórus, dois triângulos sobrepostos e seis luas. O Olho de Hórus traz força, segurança e saúde. É o olho que tudo vê. Os triângulos representam a estrela de Davi, um escudo de proteção.

As luas simbolizam a abertura dos portais espirituais, pelos quais os Espíritos de Deus vêm até nós.  Um grupo de voluntários do Templo, formado por vinte e duas pessoas, representa os guardiões que seguem adiante dos sacerdotes do ritual. O grupo usa vestes brancas, simbolizando a pureza da alma. Seus movimentos têm o sentido de canalizar os pedidos da terra para os céus e vice-versa.

O Dirigente do Templo Espiritual Maria Santíssima, Gilberto Rissato, e sua esposa, Renata Nunes, representam os Sacerdotes do Ritual que abrem os portais. A chave é figurada pela tocha de fogo. Quando o Portal é aberto os Espíritos de Deus se comunicam com cada um dos presentes.

As carroças espirituais desses peregrinos do Céu iluminam o caminho de cada peregrino da Terra para desenvolver a sabedoria da alma e fortalecer a fé.

MIRANTE DE SARA KALI

Na Slava realizada em 2018 foi inaugurado um Mirante na colina mais alta do Santuário Sara Kali.

No topo da colina foi construído um Cálice que representa o Santo Graal nele está hospedada a estátua de 13 metros de Sara Kali.

Sua cor dourada apresenta a riqueza em todas as áreas da vida, pois por onde Santa Sara passa ela deixa a prosperidade.

As pessoas fazem todo tipo de agradecimento, são mulheres que conseguiram engravidar, pessoas que se curaram, famílias restituídas, casos em que somente pelo poder da fé seria possível realizar.

Do alto da montanha podemos vislumbrar o poder de Deus, pois a belíssima paisagem natural reflete a bondade do Criador em nos amparar todos os dias.

Você que é devoto de Sara Kali venha demonstrar a sua fé na Slava que homenageia a Santa Cigana de todos nós.

Ela acontece uma vez ao ano, no terceiro sábado e domingo do mês de maio no Santuário de Santa Sara Kali.

MAIS SOBRE A SLAVA:

INFORMAÇÕES

Telefones

(11) 3334 4560 / (11) 3354 1500

WhatsApp

+55 (11) 9 4125 0385

E-mail

faleconosco@tems.com.br

WhatsApp Fale conosco!